Dicas para tratar a retenção de líquidos

agua....

 

Drenagem linfática

A indicação da fisioterapeuta Elizabeth Tozatto, especialista em drenagem linfática (RJ), é a drenagem linfática. Por meio de manobras que estimulam os gânglios linfáticos, promove-se a eliminação dos líquidos. As causas do problema são a má alimentação, a ingestão de medicamentos, falta de atividade física, disfunções na tireoide, nos rins, cardíacas ou hepáticas. A técnica requer movimentos suaves e ritmados, com as mãos ou aparelhos. Os gânglios são estimulados a partir de bombeamentos e, em seguida, iniciam-se as manobras. Elas são firmes, mas suaves e guiam o líquido retido para filtração e eliminação. Os resultados são visíveis desde a primeira
Acupuntura

As causas mais comuns da retenção de líquidos são as complicações vasculares, cardiológicas, ou das vias urinárias. O tratamento pela acupuntura é diferente de acordo com a patologia que a ocasionou. Procura-se o equilíbrio energético. Pela medicina oriental, o desequilíbrio ocasiona êxtase de energia em alguns canais, obstruindo-os e dificultando, tanto a passagem venosa, como a linfática. O objetivo é favorecer a circulação de um modo geral, além da aplicação em locais específicos, dependendo da doença. Assim, os pontos podem favorecer o coração, a circulação ou as vias urinárias. Os resultados aparecem em decorrência do reequilíbrio energético. A melhora pode ser notada já a partir da quinta ou sexta sessão. Ao término da décima sessão, recomendam-se retornos de manutenção. Miriam Sabino, dermatologista especialista em acupuntura pela Sociedade Brasileira de Acupuntura Tradicional (SBAT).

Cuidados na alimentação

Uma dieta equilibrada é o passo inicial para evitar o incômodo. A primeira estratégia do nutricionista é aconselhar o paciente a moderar o consumo do sal e de produtos que contenham sódio, como embutidos, salgadinhos, refrigerantes, alimentos instantâneos, molhos e temperos prontos. Indica-se, ainda, maior ingestão de magnésio (folhas verdes escuras e cereais integrais), potássio (banana, laranja e semente de girassol), vitamina B6 (castanhas) e cálcio (gergelim, tofu e feijão). Além disso, é recomendado o consumo dos chás branco e verde, que possuem propriedades antioxidantes. Some-se a isso o auxílio na perda de calorias e seus efeitos diuréticos. Outra dica é restringir o consumo de álcool, cafeína, frituras e carnes vermelhas gordurosas, pois estes alimentos possuem ação pró-inflamatória no organismo e acabam estimulando a retenção líquida. Paula Gandin, nutricionista, vice-presidente do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional (IBNF).

Revista Viva Saúde Edição 128

http://revistavivasaude.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>